terça-feira, 22 de março de 2011

is true.

atira-te , mas sozinha. agarra o cabelo e cheira uma última vez aquilo que te rodeia, não tenhas medo, ele é o nosso pior inimigo. olha para tudo e fecha os olhos, ainda vês ? agora, não os abras mais, deixa-te ficar aí durante algum tempo, ouve-te, ouve o teu respirar , ouve o teu coração a bater cada vez mais depressa, ouve (..) , agora (?) , agora sente , sente o vento a passar pelas teus dedos, sente as tuas pernas a mexerem involuntáriamente, sente o sol quente nos teus olhos e lábios, não o deixes apagar as memorias que vais levar, guarda-as só para ti, para que depois te possas lembrar do quanto foste feliz aqui, juntamente connosco (..) abre os olhos, olha para o horizonte e sonha uma ultima vez, sonha até não conseguires mais, esgota todos os teus sonhos, para que quando saires deste mundo possas dizer que foste uma sonhadora (..) abraça-te e sente-te uma ultima vez, não te rebaixes, tens de te sentir como uma vencedora, uma vencedora que sobreviveu a esta vida injusta. preparada? , esquece tudo , menos as lembranças elas permaneceram contigo , até depois da morte. atira-te (..) , agora sente uma ultima vez o vento , o sol, os passáros a cantarem (..), e quando caires, aí vais-te lembrar que foste uma sonhadora numa gélida cama e que até mesmo nos teus sonhos , nunca te esqueceste das lembranças (..)

3 comentários: