quarta-feira, 20 de abril de 2011

I miss.


dias constantes a pensar quando é que as aulas começam, sim, porque pela primeira vez nunca desejei tanto que elas começassem, para estarmos novamente juntas, novamente unidas como sempre estivemos. dias a fio para ver se finalmente me concretizas, se finalmente me abraças como era costume, sabes habituaste-me ao teu cheiro, aos teus abraços matinais, os teus amo-te's constantes, habituaste-me mal, muito mal. quero mesmo que tudo volte ao nosso antes, quando eu não parava de sorrir com as nossas mensagens, quando nada nos separava.

muitas vezes, julguei-me pelos meus próprios erros, ás vezes gostava que o passado voltasse, não é que não esteja a gostar do presente, até porque estou a gostar, se ainda cá estou é porque já passei por todas as barreiras impostas pelo passado, mas gostava que algumas acções do passado marcassem o presente de hoje, gostava que algumas pessoas do passado permanecessem.

talvez esteja numa onda de saudades, talvez hoje esteja mais sensível que todos os outros dias, mas são estes dias que me fazem ver o quanto maravilhosa é a vida, independentemente dos seus defeitos, independetemente das suas qualidades.

p.s: querido verão, venho por este meio pedir-lhe que apareça muito rápido & que traga o bom-humor da minha mãe, juntamente com um bocadinho de liberdade, ia-lhe agradecer imenso. com muitas, mas muitas saudades de tudo, marta.

2 comentários: