quarta-feira, 6 de abril de 2011

tornou-se um vicio.

olhei para a janela, depois de tentar dormir (..), ali estava ela , a brilhar, a brilhar como sol que encandeia o teu sorriso metálico, como o sol que te ilumina a toda a hora, e fiz um pedido, o pedido que peço sempre que a vejo, olhei para ela, agarrei o peluche e pedi (..), era lindo o quanto ela brilhava cada vez mais , cada vez que eu olhava mais para ela, brilhava mais cada vez que uma inocente palavra me saía da boca. peço-lhe sempre o mesmo, são sempre as mesmas palavras que ela ouve e é sempre o mesmo sentimento que ela recebe, e por mais mágico que seja, ela sente sempre quando eu quero que ela fique ali, a noite inteira, pois é nessas alturas que ela mais brilha  (..)

2 comentários: