terça-feira, 28 de junho de 2011


« e foi no por-do-sol que vi a magia que tinhas nos teus olhos, foi no luar da noite que vi o calor que me davas, foi no nascer de um novo dia que eu vi que permaneceste a noite toda ao meu lado, foi na pior tempestade do ano que tu me agarraste com todas as tuas forças, foste tu nos dias de chuva que me deste os teus casacos para me abrigar, foste tu nos dias de sol que me deste os teus óculos para me proteger. foste tu que em todas as ocasiões permaneceste aqui, independentemente das razões. foste-me conquistando com a tua forma de viver e de te entregares a alguém, apenas tu me conquistaste desse teu geito inexplicável e viciante. amo-te sempre branca-de-neve. »

Sem comentários:

Enviar um comentário