sexta-feira, 15 de julho de 2011


ainda sinto a tua falta, mesmo em pequenos e simples gestos. mesmo em noites de cinema, sendo a tua ausência permanente e o teu convívio apaixonante. saudades das tuas histórias que á partida eram e possivelmente continuarão a ser desinteressantes, das noitadas ao teu lado e das palavras que apenas ditas por ti faziam sentido para mim. saudades do teu sorriso caloroso e do mundo que vivia ao teu lado. saudades daquelas sextas-feiras em que permanecias ao meu lado, lutando contra ao sono e ficando á espera que eu adormecesse para te despedires de um modo desigual e conquistador, desencaminhando-me do meu mundo com regras e rotineiro. tiravas-me o sufoco e hoje tiraste-me o coração, que ainda te pertence, infelizmente. ainda te amo otário.

1 comentário: