domingo, 17 de julho de 2011


peguei em todas as minhas lembranças e memórias vividas contigo. passei a noite a chorar por um estúpido 'nós' que ainda permanece no meu coração indefeso. tentei ganhar todas as forças que ainda me restam e tentei controlar-me mais uma vez, naquela dia. cheguei á conclusão que agora nada seria facil, apesar de já me terem avisado. nunca acreditei ou então tentei idializar a pessoa perfeita que um dia gostaria de ser e capacitei-me que seria capaz de enfrentar isto tudo sozinha, mais rápido do que tu pensas. mas enganei-me como ultimamente é costume. tenho saudades de sentir aquela grande sensação que estavas a pensar em mim, tal como eu estava a pensar em ti. tu próprio o dizias e sabias perfeitamente como o fazer e tornar as minhas lágrimas em sorrisos, sabias quando estava bem ou mal e sabias como me fazer sentir melhor, tu tinhas esse dom, alias ainda o tens, mas nao o usufruis. tu sabias todos os meus pontos fracos e todas as maneiras de me conquistar, sabias os meus gostos e todos os meus piores defeitos, tu conhecias-me e ainda me conheces, penso eu (..) continuo a amar-te meu principe de capa preta.

2 comentários:

  1. adoro o texto , da forma como expoes os teus sentimentos . mas amor , estarei sp aqui , ja sabes , para o que der e vier (L)

    ResponderEliminar