sexta-feira, 1 de julho de 2011


queria escrever algo diferente de tudo, algo que te demonstrasse mesmo o quanto tu eras e és importante para mim. no inicio não te dava importância nenhuma, não me despertavas qualquer interesse e via-te como mais uma que teria de aturar na turma, mais uma rapariga que apenas queria fama e para a ter, estava disponível a fazer qualquer coisa. fomo-nos aproximando mais, eu ia-te descobrindo cada dia melhor, ias-me supreendendo mais e tirando a primeira ideia de todas, a ideia que te dei ao ver as tuas atitudes. foste-me ajudando e a primeira vez que o fizeste eu juro que não estava á espera, principalmante vindo de ti. eu fiquei viciada nas tuas boas atitudes e supreendias-me cada vez mais, pois pensava que irias ser uma daquelas raparigas demasiado previsiveis, mas não, enganei-me. eu quis recompensar-te por tudo o que tinhas vindo a fazer por mim, fui me aproximando e criando uma simples amizade, uma amizade que mais cedo se iria destruir, sim, porque também não tinha posto muitas esperanças nela. passou um ano, e mais me orgulhavas por seres tão forte e por vir a descobrir a personalidade que nunca tinha visto. aí tu tinhas mudado, mudado muito mesmo e eu fiquei obcecada pela tua mundaça, tinhas-te tornado uma pessoa mais decisiva, ou pelo menos mostravas. ajudaste-me muito mesmo esse ano, o ano em que mais me magoei e que tu estiveste lá, para me abraçar e dizer que uma nova fase estava-se a aproximar, eu acreditei em ti e sim uma nova fase começou, um bocado diferente de todas as outras, mas tu continuaste lá, afastada , mas sempre com os braços estendidos para mim. como eu com os meus estendidos para ti. mais um ano passou e este sim, este ano é que me nos tornou o melhor. passámos por coisas iguais e talvez fez com que nos tornassesmos mais fortes, não pondo obstaculos á frente das nossas diferentes opiniões e ajudarmo-nos quando mais necessitámos, visto que aprendemos uma com a outra, apesar de termos histórias diferentes, temos argumentos iguais. eu orgulho-me muito de ti, já passaste por tudo isto, sozinha e sendo julgada por mim. acredito que tenha sido dificil desculpares-me e seguir em frente, mas ainda bem que o fizeste. este ano eu digo algo que me irá contrariar muito. eu preciso de ti, eu já não tenho as mesmas esperanças que antigamente e as esperanças que pus em nós vão para além do imaginável, tens-te tornado as minhas forças e os braços sempre abertos para mim, como sempre. tens-te tornado a pessoa que nunca imaginei ter ao meu lado, é um orgulho partilhar tudo contigo e viver três anos ao teu lado coisa nojenta. amo-te catarina, obrigada por tudo o que me deste e que no futuro, eu sei que me irás dar, sempre sister.

2 comentários: