segunda-feira, 11 de julho de 2011


tento despedir-me de ti que há muito da minha vida partiste. não vais partir do meu inútil coração com o rancor que daria a outro, vais partir com todos os ensinamentos que um dia me deste e todas as nossas palavras ditas nas mais belas noites, que ficarão guardados na minha memoria, eu prometo e cumpro, ao contrário de ti. nunca lidei com algo assim, desta importância e com esta dimensão, ao inicio foi estranho mas incrivelmente bonito, deixando-me levar pelos teus braços que á partida eram seguros, agora é mais um pesadelo e mais uma lágrima que me cai á noite, é mais uma angustia e mais uma grande página que um dia terei de virar. quando chegar o teu avião, eu própria terei o gosto de te levar ao aeroporto e irei dizer-te com várias lágrimas a caírem-me pela cara eu amo-te.

1 comentário: