segunda-feira, 15 de agosto de 2011


claro que eu não estou bem, não precisas de explicações muito menos de intimidade para perceber isso. mas queres saber, eu vou-me levantando. um sorriso no rosto, uma conversa á noite, uma rotina muito diária. porque ninguém precisa de saber o quanto eu luto para me manter assim, apenas existindo. não luto contra as marés para ficar uma noite sem um lágrima me cair pelo rosto, mas também não me deixo levar pelo vento de verão, pois estaria a desistir de mim. e com isto limito-me a dizer, eu vou existindo, vou dizendo algumas palavras, vou respirando, mas lá no fundo eu pouco vivo.

1 comentário:

  1. Apesar de ser um post um pouco triste, gostei muito da forma como te expressas-te *

    ResponderEliminar