sexta-feira, 19 de agosto de 2011


meu querido e impossível amor,
as minhas noites ultimamente têm sido uma mistura de sentimentos, umas lágrimas de saudade de um passado longuinquo, um arrependimento de palavras que não foram ditas e uma continuidade de paixão que perdura. afastei-me de terra e fui-me recolher junto ao mar, numas águas paradas e distantes de tudo, esperando por algumas mudanças, por esquecimentos do passado e principalmente por não aguentar mais lembrar-me de tudo, por não aguentar mais lembrar-me de um nós, que foi esquecido por ti. quero sair deste mundo, deste lugar onde tu permaneces constantemente onde já não há mais lugar para a minha felicidade, portanto meu querido e tão desejado amor, por favor ou voltas ou sais, porque eu quero voltar a viver, uma vida feliz. amo-te.

Sem comentários:

Enviar um comentário