terça-feira, 2 de agosto de 2011


sem nenhuma imaginação, mas com muito para escrever. como disse, em breve vou procurar um novo conforto, um novo diário, algo que não me dê respostas, nem me faça questionar por atitudes passadas. quero algo que me oiça, que se mantenha calado e que me acalme, apenas isso. algo que me limpe as lágrimas sem me tocar, algo que me inspire apenas com uma pequena brisa, algo que me cale apenas com um pensamento, algo que me conforte sem ser preciso me abraçar. algo que desempenhe melhor a tua função, minha querida e desejada escrita. talvez até um dia nublado.

Sem comentários:

Enviar um comentário