sexta-feira, 7 de outubro de 2011


e quantas vezes me questiono e tento ir em busca de apenas uma das respostas ás minhas perguntas. pretendo auto castigar-me e tentar iludir-me com pequenas frases do passado, com pequenos gestos que ainda estão tão acessos na minha mente, com pequenas marcas, não fisicas mas psicológicas. quantas foram as vezes que os meus olhos fecharam-se apenas porque assim é mais facil enfrentar a realidade, e que se desta vez cair, sempre tenho a desculpa de que agora, não estava acordada. quantas foram as noites, do passado e não só, que me invades os pensamentos e muitas das vezes sem pedires autorização, e em vez de prefires ir embora como tu próprio o fazes, não, permaneces durante toda a noite, a fazer-me relembrar o passado e as saudades, as inuteis saudades que ainda chamam por ti, todos os dias. e tu deixas-me tão confusa com esse teu sorriso de criança e essas tuas palavras de apaixonado. com esses teus olhos de consquistador e as tuas promessas de principe encantado e principalmente com essas tuas palavras de saudade. por favor, ou ficas ou vais. eu quero seguir com a minha vida e quero ser feliz, com ou sem ti.

3 comentários: