terça-feira, 25 de outubro de 2011


eu quero seguir, quero ir para junto de terra e deixar por uns tempos o mar, mas o teu barco mal eu chego no porto, o porto que está habituado ás minhas chegadas e partidas, faz-me voltar. tu encantas-me e fazes crer que ainda não acabou e eu volto a ir. acredita que são os melhores dias que tenho á sobra da lua e tu estando comigo, ao meu lado fazendo-me acreditar de novo em ti, nas tuas promessas e nas tuas palavras. é tão fácil voltar a acreditar mas é tão dificil ver-te partir. é tao fácil receber-te de braços abertos e ver que aquilo que senti por ti durante a tua ausência foi o que tu sentiste. é tão bom ver que o que sinto por ti, é o que tu aparentas sentir. eu quero avançar mas sei que se o fizer tambem estarei a errar. sempre apostei tudo o que nao tinha em ti, dei-te todas as razões para nao desistires de mim, e agora que quero seguir com o caminho que tive de criar, tu voltas. eu não quero humidificar de novo a minha almofada e perder-me em ilusões que tu me crias, quero uma história verdadeira e sincera. quero-te a ti, como sempre quis. quero os teus beijos e as tuas palavras. quero so teus abraços e a tua mão a agarrar a minha e a prometer um sempre.

1 comentário: