quinta-feira, 13 de outubro de 2011


não importa o que é e como é. o que importa é como te faz sentir. aprendi isso contigo. aprendi a lutar por algo que realmente quis. algo que fosse meu. mas com o tempo acabei por te perder. perdi contigo,  o meu orgulho, e por vezes até mesmo a minha dignidade. perdi a minha capacidade de te ignorar e de deixar tudo o que dizias de parte. criei mais uma barreira, a barreira que por ti construi. e sabes o que mais me fascina? que no inicio odiava-te e que tudo o que tu me dizias de modo algum me iria afectar. já foste o meu melhor, já foste a pessoa que mais me fez sorrir numa só noite, e és a pessoa que mais amei. mas agora? agora quero seguir em frente, esquecer o passado perfeito que tivemos e esquecer a tua voz sonolenta que me encantou durante todo este tempo. quero voltar a fazer a mesma promessa que ainda hoje a rompi. quero voltar a sorrir, não porque é obrigatório mas sim porque algo que irá fazer sorrir. tenho saudades tuas, isso nunca o irei negar. mas apartir de hoje nunca mais ouvirás o meu nome e se sentires saudades minhas? sabes muito bem com quem falar. amo-te e até já ou até mesmo um adeus, eterno.

Sem comentários:

Enviar um comentário