quarta-feira, 30 de novembro de 2011


não adianta dizer-te que já sofri bastante, para uma só pessoa. não adianta dizer-te que me magoas com as tuas incertezas e com as tuas palavras que me parecem ser tão sinceras. levas-me ao desespero e com isso a más recordações. ao meu terrivel passado, ao qual odeio relembrar as vezes, em que me magoaram e eu fingi que não foi comigo, continuando a sorrir a toda a gente e a ajuda-las como se nada do meu passado me afectasse. diz-me apenas uma razão para continuar a entrar no teu jogo de palavras e de olhares. dá-me apenas um motivo para deixar de assisti-lo na plateia e para puder entrar sem sentimentos, sem lágrimas e sem feridas profundas. dá-me apenas um motivo para não te chamar de falso, e de cobarde. dá-me uma explicação para tudo o que sinto. dá-me apenas uma razão para todas as tuas ações, porque eu sinceramente, cansei-me de criar ilusões e de ser a sonhadora de tudo isto, quando sempre fui uma pessoa com os pés na terra.

Sem comentários:

Enviar um comentário