quinta-feira, 22 de dezembro de 2011



as palavras estão-se a tornar escassas para ti, e eu estou cansada das tuas atitudes, tornaste-te algo que nunca conheci. eu tento ultrapassar determinadas atitudes, torná-las indiferentes e acredita que consigo, com a tua ajuda. foi inevitável este desprezo, este afastamento. tudo o que tive contigo foi do melhor, mas acabou. quisemos ultrapassar isto, e não conseguimos, mas voltou a acontecer, uma, duas e três vezes, espero que agora, seja de vez. és das pessoas que mais me afecta, aliás me afectou. foste umas das pessoas que mais me fez sofrer, assim como cair, sorrir, e aprender. sim porque no final de tudo tornaste-te uma lição, para mim. ensinaste-me mais do que tu pensas, ensinaste-me a sorrir, a viver e a partilhar tudo o que eu sou, com as melhores pessoas. aliás ensinaste-me a escolher as melhores, e deixaste-as comigo. eu não te guardo como um ódio, nem como algo mau que esteve comigo, mas sim uma pessoa que ficou, marcou e saiu. aliás a vida é assim mesmo, tu vieste-me para me tornar uma pessoa melhor e agradeço-te por o teres feito. mas acredita, eu vou-te guardar, como guardei todos os meus passos, todos os meus erros. eu vou-te guardar naquela caixa, como todas as outras pessoas que foram, estão guardadas. e acredita, não é por não te dizer nada, que não exista nada a dizer.

1 comentário: