quarta-feira, 14 de dezembro de 2011


com o tempo tentaram-nos mentalizar, que quando se ama, apenas se ama uma vez. tentaram avisar de quando perigoso seria ir ao encontro de um novo amor, e do quanto prejudicial poderia ser. tentaram nos dizer que não existe amor verdadeiro e que tudo se baseia numa pequena farsa, apenas para termos amor á vida, e por consequência lutarmos por ela. tentaram fazer-nos lutar por algo, apenas para ser mais fácil combater certos sentimentos. tentaram ajudar-nos, pondo-nos a sorrir, e ao acompanharem-nos nesta longa história, perceber o lado de ambos. tentaram-nos unir numa só pessoa, demasiada vezes. mas esqueceram-se sempre de que, ama-se mais do que uma vez. que quando lutámos e procuramos outro alguém é porque, na maioria das vezes, estamos preparados para enfrentar um novo lar, um novo aconchego, um novo beijo e por fim, um novo amor. e esqueceram-se de avisar que não é por ter meio mundo em nossa defesa e a partilhar todos os sorrisos que tem connosco que nos fazem levantar do buraco escuro, em que nos puseram. e para relembrar, esqueceram-se que apenas quem já passou pelo mesmo, poderá perceber, entender e assim lutar de novo, continuando o caminho, um novo caminho na maioria das vezes e em casos extremos uma nova vida, uma nova mentalidade. enfrentar uma nova rotina, um novo cheiro, um novo mundo. encontrar uma outra pessoa, que se habituou ao passado que viveu.

1 comentário: