quarta-feira, 21 de dezembro de 2011


percorro de novo o caminho, demasiado gasto e ambos sabemos disso. ambos sabemos que esta rotina mata-nos, tanto por dentro, como por fora. ambos sabemos que 'o fruto proibido, é o mais apetecido'. ambos sabemos que tudo o que tivemos acabou, que não é pela saudade, pela dor que por vezes chega a dominar o nosso tempo. e esse tempo que a cada dia é mais longo, mais longicuo de tudo o que fomos. e que não interessa relembrar todas as estrelas que contámos em conjunto, de todas as palavras que gastámos entre as cores do arco-íris e de todas as horas que desperdiçamos, ao acreditar que era possível, criarmos de novo um nós. chega de ilusões, de sonhos entre os lençóis, de palavras demasiado inúteis e credíveis, no meu ponto de vista. chega de relembrar momentos, que para ti, já foram esquecidos, aliás, chega de fingir que te lembras tão bem, quanto eu, o amor que ainda sinto por ti. chega de fingir que tudo está bem, quando o que eu mais desejo é aquilo que nunca me deste.
(inventado)

1 comentário:

  1. Gostei bastante do teu blog *__*
    vou seguir, segue também o meu :D
    beijinho!

    ResponderEliminar