domingo, 1 de janeiro de 2012


bom dia, aliás talvez seja uma boa tarde. acordei a pensar em ti, pois foste o meu único pensamento durante toda a noite. o ano passou e eu pensei que tu, serias levado com o desenrolar da noite, mas não, perduras. olhei ontem para o nosso céu, estava lindo. ia gritando, e os meus olhos não paravam de fixar sempre o mesmo bairro, sempre as mesmas lembranças, sempre as mesmas palavras. os minutos foram passando entre as minhas mãos. a minha voz estava a ficar cada vez mais rôca, mas eu continuava ali, parecia que algo não me deixava sair, talvez tenham sido as saudades, que se apoderaram de mim, apenas naquela noite. eu sabia que tu, estavas do outro lado da estrada, talvez não a olhar para a minha casa, nem á espera de uma resposta, como eu, mas eu continuei a faze-lo, até que fiquei sem voz, fiquei sem forças, fiquei sem as esperanças. sentei-me na esquina, respirei fundo, lembrei-me de nós uma ultima vez juntamente com um copo de martini ao lado. as lágrimas eram fortes, mas não as podia deixar cair, era o ultimo dia do ano, era a nossa ultima despedida, o nosso ultimo adeus. esperei alguns minutos, até que entrei, estava frio naquela noite, e infelizmente, não estavas lá para me abraçares e prometeres uma boa noite de sono.

1 comentário: