domingo, 8 de janeiro de 2012


de que me adiantou tentar. do que me adiantou marcar-te. do que adiantou chorar por alguém que nunca chorou por mim. passaram-se meses e o que me resta de ti é esta insegurança que já nem na minha própria casa, me deixa segura. este medo de avançar em chão pisado. no chão que eu própria já caminhei. mas o tempo acabou por-me apagar todas as precausões que deveria ter, após ter percorrido o teu caminho. caí na tentação de te dar de novo o meu melhor lado, a minha melhor mão, o meu melhor perfume, e os meus melhores momentos. voltei-me a entregar a ti, a um ser indeciso. voltei a passar todas as noites a contar estrelas enquanto esperava ansiosamente pelas tuas respostas. voltei a sonhar nas noites calmas, em que nem a própria dor do passado me fazia acordar. voltei a usufruir das minhas melhores palavras para te convencer que tudo o que dizia era verdadeiro. e se isto não passar de outro sonho, eu vou desistir, vou desistir do amor que tanto lutámos. vou desistir das regras que tanto criámos. vou rasgar o nosso livro, para que de novo, não o possa ler e relembrar os dias em que tu me fazias feliz. dias passados, dias que já não voltaram a ser vividos. porque se eu rasgar o livro, metade de mim vai ser destruída, metade de mim vai morrer, metade essa que tu conquistaste e que ao longo do tempo a modificaste.

1 comentário:

  1. estarei sempre aqui para ti , dar - te - ei " o meu melhor lado , a minha melhor mão e os nossos melhores momentos " . não tenho palavras para tudo o que descreves e o que passas mas , sabes que ao teu lado irei sempre estar .

    como ouvi dizer " bates forte cá dentro " martinha , um sempre até onde esse aguentar ♥

    ResponderEliminar