segunda-feira, 16 de janeiro de 2012


enquanto sonho, sei que estás presente. enquanto vagueio em busca da tua cara que tanto decorei, chego á conclusão que quando mais te procuro, menos te encontro. sei que o tempo que vivemos separados deu-me ainda mais certezas que quero que todas as minhas futuras noites, sejam ao teu lado. enquanto estou aqui a escrever-te lembro das noites em que apenas tu me fazias esboçar um sorriso. lembro-me de todas as palavras. sinto a tua suave mão a passar-me pelos meus caracóis. e ai, ao ir em busca de um abraço aconchegante, e um bom beijo, como tu sabes o dar. encontro-me no meio de um escuro vazio em que já nem eu própria consigo sair. agora, pensar em ti, é a única motivação que tenho para continuar a viver. agora que acordei deste pesadelo espero encontrar-te ai, á minha porta, como me prometeste. irei esperar por nós, até que algo com uma força maior do que nós, nos separe.

Sem comentários:

Enviar um comentário