quarta-feira, 4 de janeiro de 2012


eu não tenho mais teorias complicadas, portanto eu retiro as minhas palavras, e assim, eu estou preparada para me destruir de vez. a minha camisa perdeu o teu cheiro, e a casa de banho continua na mesma lastima de sempre, mas lembra-me, foste tu que disseste que assim, desta forma, era o melhor. mas porque é que eu ainda sinto a tua falta, sim, eu sinto a tua falta meu amor. eu sei que a distância é um factor, mas eu estendo-me mais do que posso, frequentemente. mas um dia destes eu vou alcançar as tuas mãos. por favor, não me culpes por estar a tentar, repara uma ultima vez nesta falhada tentativa, porque é difícil para mim, o estado em que ficámos, depois da nossa história. não ajas como não me conhecesses, ainda sou eu, a tua princesa, eu não mudei, e eu estarei cá quando voltares, porque sim, eu ainda tenho saudades tuas, meu amor.

2 comentários: