quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012




acostumei-me com a ausência das pessoas, acostumei-me a ser sozinha. já me disseram que sentir saudades é saudável, mas acho que viver no passado já chega a ser doentio, e sinto-me doente de saudades, doença que só tu podes curar, engraçado e chega a ser irónico. tu seres a cura da doença que tu criaste em mim. noites mal dormidas e esse sol forte no meu rosto, preciso ir pra debaixo de alguma árvore. lembraste de quando nós ficávamos deitados a olhar para o céu em silêncio? tudo me faz lembrar o passado, tudo me faz lembrar nós dois e isso vem-me vindo a desgastar. vem para me impedir de seguir. e para te ser sincera não sei se sou capaz de seguir sem ti, eu que me achava tão forte percebi só agora que minha força vinha de ti e como vou ficar forte agora sem te ter, mais? como seguir em frente se não tenho força para um paço se quer, sem ti? tu não deverias ter ido agora, não deverias ter nunca aparecido nesta vida. tentei acabar com ela, tentei me interessar por novas pessoas e confesso que até melhores que tu, mas sabes qual é o problema? eu não sei fingir que amo alguém como tu, então preferi não me envolver, preferi viver de saudades, das nossas boas recordações. tu és como um sonho, um sonho bom, que me acordou antes que acabasse.

1 comentário:

  1. ' saudade , é tristeza que quando não escorre pelos olhos ' .
    gostei muito <3 amo-te

    ResponderEliminar