domingo, 12 de fevereiro de 2012



talvez seja cedo demais para dizer o que sinto por ti, talvez seja cedo demais para te puder confiar certos momentos da minha vida, mas tu sabes, melhor do que ninguém, o quanto me sinto segura, apenas por me abraçares. por instantes, seguras o meu mundo. por instantes dás-me mais do que motivos para sorrir e com isto, não desvalorizo os actos das outras pessoas, pelo contrário. dou-lhes cada vez mais, mais valor. despertaste-me um grande interesse, uma grande abstracção deste mundo real. és calmo, caloroso e amoroso. sabes o que dizer e ainda mais, és uma pessoa que está-me constantemente a surpreender, pela positiva. tens sido uma grande força, um abraço que sei que irá estar lá, não para sempre, mas sempre que eu precisar. serás por enquanto aquele sorriso estúpido, que me consegues tirar e aquele beijinho que me dás todas as manhãs. não te vou agradecer por nada, apenas pedir-te para não desistires de mim, como todos os outros fizeram. gosto tanto de ti, meu ratinho.
(rn)

Sem comentários:

Enviar um comentário