quarta-feira, 21 de março de 2012



ando sem ideias, ou com as ideias demasiado ocupadas para as expor num pequeno papel. carrego-me de memórias e pequenos convites de sobrevivência. já não sei como me descrever, como olhar para as pessoas que se encontram ao meu redor. já não me sinto escritora o suficiente para transmitir o que sinto. levaram-me a alma, deixando apenas o meu corpo. levaram o meu sorriso, deixando apenas o grave som que ele produz, o meu riso. levaram o meu corpo, deixando apenas a minha roupa. não estou bem, nem estou mal, pois apesar de tudo, estou de pé. mas limito-me a desconfiar de pequenos lábios e dos grandes olhos, pois nem tudo o que parece é. e prefiro antes só, do que mal acompanhada.

Sem comentários:

Enviar um comentário