segunda-feira, 2 de abril de 2012



vai doer. e se foi recente, o que estás a sentir agora, não vai ser nada comparado daqui a uns dias. sabes porquê? porque agora é a fase de te adaptação, de começares a ter noção que acabou mesmo, de deixares de ter a presença dele. depois, vai começar a doer ainda mais. vais-te relembrar de tudo. dos bons momentos, dos maus momentos. e se fores otária como eu, vais pensar que o queres de volta, que não importa o que ele te disse ou o que ele te fez, e tu voltas para ele. tu perdoavas-o para estares com ele porque ele significou mais para ti do que qualquer outra pessoa. vais ler as vossas antigas conversas e pensar porque é que teve de acabar desta maneira, vais perceber o quanto as coisas mudaram e isso vai magoar-te muito. vais chorar e isso vai aliviar-te muito. vais passar ao lado dele na escola e fingir que não o viste, mas quando percebes que ele te viu, vais sorrir. se fores otária como eu, vais até falar com ele de assuntos banais, como se nada tivesse acontecido e tivesses ultrapassado tudo. vais fazer-te de forte e isso só te vai estar a destruir mais um bocadinho. vais ouvir o nome dele, vais ouvir falar dele e cada vez que isso acontecer, vais pensar nele e vai custar-te mas não vais dizer nada porque seria egoísta da tua parte. vais querer falar com ele mas o teu orgulho não te vai deixar, porque lá no fundo, tu sabes o quanto ele te fez mal. depois, vai chegar uma altura em que já não dói tanto sabes… passam a ser apenas memórias. começas a bloquear sentimentos por ele porque achas que ele já não vale a pena. deixas de lhe sorrir na escola, deixas de ser simpática no fb e deixas de agir como se ele não te tivesse feito nada porque finalmente passas a pensar em ti. um dia vão te perguntar como estás em relação a ele e vais agir como se já o tivesses esquecido. vais acreditar nisso. um dia vais vê-lo com outra rapariga… e sabes que mais? ele vai estar feliz. tão ou mais feliz como quando estava contigo. tu vais desejar ser essa rapariga. vais odiá-la mas ao mesmo tempo, bem lá no fundo, vais ficar feliz por ele. aí, a realidade vai-te atingir de uma maneira que tu não fazes ideia. mas vai ser aos pouquinhos e como te foste habituando a desilusões… já não dói tanto. com o tempo vais-te tornar mais fria porque entendes que o que ele te disse a ti, está a dizer a ela, que o ‘amo-te’ dele não passava de mais uma palavra enquanto para ti significava tudo. por muito mau que pareça, vai chegar uma altura, que apenas vais lembrar o bom da vossa relação. apesar de tudo vais-te lembrar do bem que ele te fez. do quanto o amas, e do quanto, á maneira estúpida dele, ele te amou. nessa altura, parabéns, ultrapassaste-o !

2 comentários:

  1. Não podia estar mais de acordo.
    Escreves muito bem. (:

    ResponderEliminar
  2. Já sabes o que penso deste texto, fofinha. Obrigada <3

    ResponderEliminar