terça-feira, 9 de abril de 2013


vou tentar ser breve, porque nunca sei o que escrever nestas alturas. é como se metade de mim deixasse de existir. e se soubesses o quanto teria desejado ter estado ai quando soubeste disto tudo, agarrado a tua mão e puder dizer 'seremos sempre as três mosqueteiras' e sabes? seremos mesmo. tu és tão forte miúda, tenho mesmo orgulho em ti. és das miúdas mais fortes que conheço e se eu estivesse na tua posição estaria a arrastar-me pelo chão, mas tu não, estás sempre de cabeça erguida. tenho os olhos tão inchados, vermelhos e cheios de pequenas irritações. estou quase a escrever-te de olhos fechados e todas estas palavras estão a ser escritas cheias de àgua salgada. a minha cara está molhada e os meus olhos completamente inundados. vou-me despedir de ti com um, tu és forte miúda. 

Sem comentários:

Enviar um comentário